O Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA) deve votar na próxima quinta-feira (14) a retirada do cálculo do índice de gasto com pessoal dos trabalhadores terceirizados. A pauta é um pleito antigo dos prefeitos baianos.

Os gestores argumentam que a inserção dos terceirizados na análise das contas eleva os gastos na folha de pagamento, o que gera, na maioria das vezes, rejeição dos exercícios financeiros por parte dos órgãos fiscalizadores.

A matéria já tem parecer favorável do conselheiro relator Plínio Carneiro e foi aprovada na Segunda Câmara do TCM por unanimidade em março de 2018.

Com informações do Bocão News.