O prefeito Marcelo Brandão está de boa e com a cabeça nas nuvens, afinal, tem festa à vista. É tempo do Forró do Camisão. O prefeito saltou uma fogueira. Uma? Não, duas! Uma de São João em cima da fogueira de São Pedro. Um fogueirão. Saltou e foi um salto acrobático.

O prefeito chegou a contactar e anunciar uma dupla de sucesso efêmero e volátil, com o custo de mais de 250 mil pilhas. Ia pesar na balança, e como! Faltou borrachudo na conta. O prefeito alegou a crise e saiu de campo. Não confirmou o contrato.

Pense num sujeito de sorte! Pensou no prefeito Marcelo Brandão. Se o prefeito caísse na besteira de ir atrás de um agiota para levantar esse dinheiro, estaria entrando numa ciranda financeira interminável. Um nó no pescoço. Foi calculista, responsável e não caiu no esparro. Não entrou num grande problema. Não perdeu nada e a grade da festa ficou enxuta, original e forrozeira. Acertou o prefeito.

Também, o São João de Ipirá tem problemas estruturais, isso não podemos negar. O local da festa é de uma inconveniência gritante, era onde se fazia festa no século passado. Um espaço estreito, apertado e comprido, entre dois canteiros de jardim. Não cabe 10 mil pessoas de forma aconchegante e confortável. Sem a pseudo-atração teremos um público menor, mas muito mais tranqüilo. A grade da programação está boa e teremos praça cheia.

Aí vem outro problema de infra-estrutura. A prefeitura não coloca sanitários químicos em quantidade suficiente e em locais estratégicos para dez mil pessoas. O que acontece sempre, nestas circunstâncias? Tem crianças e adolescentes mijando na frente das casas e junto aos carros, em plena rua e em situação de vulnerabilidade. Espero que o atuante Conselho Tutelar de Ipirá aja no rigor da LEI, para que esse descalabro não impere de forma intensa e generalizada, como tem acontecido em festas nesta área.

Agora, um problema adicional. A cidade não conta com dois bancos, o Bradesco e o Banco do Brasil, que foram fechados pela bandidagem. Quem vier de fora para utilizar os serviços desses bancos ficará na mão. Nem venha que não tem.

Esse é um grande motivo, para que o São João de Ipirá seja modesto, suportável para os cofres da prefeitura e sem mega-atração midiática nacional. Venha! Porque as atrações são boas e excelentes.

O prefeito acertou. Anitta ficará para o próximo São João.
Não adianta você me perguntar pelo dinheiro da prefeitura. Pergunte diretamente ao prefeito Marcelo Brandão ou solicite que ele apresente um balancete sobre as finanças e a economia da Prefeitura de Ipirá.

Por Agildo Barreto