O blog Mídia Ipirá segue a onda de recordações envolvendo personagens e histórias marcantes da cidade, e mostra como aconteceu a definição do nome do programa institucional da prefeitura.

Papo Reto é o nome do programa semanal da prefeitura de Ipirá, em que o prefeito fala de projetos para o município, obras em andamento e problemas que a gestão enfrenta. Não há muito rigor. Aliás, ao contrário do que parece, nem sempre presta os esclarecimentos a respeito de fatos que a comunidade toma conhecimento, que é de interesse público.

A definição a que se refere o subtítulo originou-se de uma descontraída conversa na segunda edição do programa, no dia 3 de fevereiro de 2017. Na ocasião, o prefeito Marcelo Brandão falava com o parceiro da época do Conexão Chapada, Almiro Júnior. Acompanhe a seguir os principais momentos do bate-papo que desencadeou o nome Papo Reto.

– Quero dar bom dia a Almiro Júnior, que tá com a gente aqui, nos dando mais uma vez esse prazer. Almiro, bom dia! A gente ficou de conversar sobre o nome do programa. Eu fiz uma sugestão, acho que deve ser papo reto o nome do programa, porque você precisa ter um papo reto com a comunidade. Você concorda? – pergunta o prefeito Marcelo Brandão.

– Concordo sim, Marcelo! Acho que o nome realmente veio a calhar. Imagine só, o prefeito todas as sextas-feiras mantendo esse contato com a população, com os cidadãos ipiraenses! Acho que papo reto é o nome mais adequado para o programa. – concorda sem maiores considerações o colega de bancada.

– Em outros tempos, sempre aquela coisa de ‘Falando com o prefeito’… ‘Conversando com o prefeito’… Tem aquela coisa também do slogan do mandato do prefeito que alguns colocavam sempre uma coisa mais corriqueira: ‘Trabalho e Transparência’, ‘Trabalho e Honestidade’, essas coisas que acabam ficando na história, somente no vento, porque às vezes o cara bota um slogan desse e não tem trabalho nenhum. Nós optamos pelo slogan ‘Orgulho de viver aqui’, acho que é isso que todos nós precisamos fazer, ter orgulho da nossa terra, que deve se tornar aquela terra forte e pujante que já foi um dia. – divagou o prefeito.

“Precisa ter um papo reto com a comunidade”

O gestor municipal continuou fazendo suas observações. “A sede do município está muito estragada. As pessoas estão vendo isso nas ruas. Realmente muito debilitado o município de Ipirá. A gente fica a cada dia estarrecido. Mas não dá pra administrar só olhando para o retrovisor. Nós vamos avançar, talvez noventa dias, pra tentar concluir tudo isso, fazer essa limpeza, melhorar o trânsito nas ruas, pra que você comece a sentir as modificações”, calculou esse tempo, no segundo mês de sua gestão.

O incêndio que atingiu o Mercado de Artes, no dia 22 de novembro de 2016, um mês e poucos dias antes da posse de Marcelo Brandão, não mudou seus planos. “O fato do Mercado ter sido incendiado não quer dizer que o projeto será atropelado. Ele vai ser concluído como está previsto. O ideal é ter a melhor praça de eventos da região”, disse o prefeito, que a princípio tentou contemporizar com as famílias, acomodar as pessoas que tinham seu comércio no Mercado, em outro espaço. Não houve avanço na ideia, e as dezenas de pessoas envolvidas com o comércio do Mercado estão na longa espera de 16 meses (completa dia 22 deste), e mais outros meses pelo início e fim das obras.

“É por isso que o programa se chama Papo Reto! Eu poderia dizer aqui, ‘Pô, nós estamos fazendo isso, mês que vem tá tudo pronto’… não é assim não. Tem muita burocracia, nós temos que licitar, seguir a lei e zelar pelo dinheiro público”, diz o prefeito.

Marcelo Brandão também falou da reforma do hospital, lá no início de seu governo. “Nós falávamos aqui no Conexão da reforma do hospital, que dura tanto tempo… aquela coisa que nunca acabou. Nós tomamos agora uma posição enérgica, conversamos com a empresa responsável que ainda tem alguma coisa a receber. Mas a conclusão da famigerada reforma, precisa ser acelerada, esse é o fator que vai determinar o pagamento. A prefeitura vai precisar, e já tá calculando, investir seu recurso próprio”, é o que projetou à época para o hospital.

O prefeito novamente se envaidece com ‘a história do Papo Reto’. “Tenho a impressão que próximo ao São João, já tenhamos um hospital bem organizado, com tudo no lugar, um hospital bonito e eficiente”. Lembrando ao (a) leitor (a) que chegou até aqui, que essa conversa é de fevereiro do ano passado.

O gestor municipal, nessa segunda edição do Papo Reto, estava ligado na rede, acompanhando o Facebook. Interagiu com alguns internautas e respondeu questionamentos, num formato que não se ver mais no programa. O próprio prefeito lia a mensagem e respondia. O internauta Juraci lhe perguntou se teria aparelhos para fazer atividade física na nova praça São José. O gestor respondeu que sim, “uma coisa atualíssima”. Atendeu uma segunda pessoa, chamada Neide. Ela queria saber quando o portal do servidor estaria disponível. O prefeito respondeu que contratara uma equipe de informatização para que a cidade tivesse realmente seus serviços informatizados. “É coisa de pouco tempo”, afirmou na ocasião.

Sobre a Educação, disse que construiria, imediatamente, mais 12 salas de aula, com recursos próprios. Essa decisão teria sido tomada depois de visita, junto com a secretária municipal de Educação, à escola Abade. O prefeito teria constatado que as condições do local eram precárias.

A respeito da Avenida Rio Grande do Sul, o prefeito comentou sobre a equipe de topografia, que iria tocar o trabalho. “Nós vamos iniciar por volta do dia 15 de fevereiro. Acredito que logo, logo a gente vai inaugurar aquela avenida. Eu preciso de opções, ideias sobre o nome daquela avenida. Tenho uma ideia muito particular, mas a gente, como sempre, vai discutir com a população”. Entretanto, não é sabido que a população tenha participado efetivamente da escolha do nome da nova avenida.

“Tenho uma ideia muito particular, mas a gente, como sempre, vai discutir com a população”

Atendeu também ao questionamento de Vítor Santana, sobre o esporte e os jogos escolares. “Nós já estamos com uma equipe, na secretaria de Educação, que vai tratar só de esporte. Vamos premiar, incentivar vocês, pra que as escolas comecem a descobrir os seus talentos, e logo, logo nós vamos ter uma seleção de voleibol, handebol, basquetebol e futebol com os nossos professores norteando tudo isso, pra que a gente possa competir lá fora, incentivando nossos atletas”, projetou.

Durante o ano, chegou a se falar no projeto Maria, voltado aos esportes. O nome é inspirado na jogadora de futebol feminino profissional, atleta do Ipirazinho. Entre uma conversa e outra nos programas ao longo do ano, esse projeto chegou a ser ventilado para ter início no mês de setembro, do ano passado. No entanto, não foi detalhado, tampouco mereceu alguma atenção maior até o momento.

Para atender ao homem do campo, disse que tinha uma boa notícia. “Espero, no final de março, deflagrar um projeto com recursos do município, pra 100 aguadas de 200 horas. Já fizemos um planejamento. Estamos orçando pra ver se com responsabilidade a gente ver se faz uma, duas, três, quatro por mês, até atingir o número de 100 aguadas, no final do governo”, imaginou.

O prefeito anunciou que na segunda, 06 de fevereiro de 2017, as máquinas estariam “arrumando as estradas”. Lembrou dos pneus novos que a prefeitura adquiriu, e fez questão de falar, mais uma vez, o porquê do nome Papo Reto, programa no qual se pronuncia para a população. “Vamos dar uma meia-sola, por isso que o programa se chama Papo Reto. Não adianta dizer ‘vou fazer as estradas todas’. Vamos fazer uma meia-sola porque vem aí o ano letivo. Mas com fé em Deus, até o finalzinho de março, início de abril, eu deflagro, com muito prazer, o projeto Estradas. E aí você, meu amigo do interior, vai dizer assim, ‘tá valendo a pena a gente apostar e ter orgulho de viver aqui’, afirmou com esperança o prefeito.

“Vamos dar uma meia-sola, por isso que o programa se chama Papo Reto. Não adianta dizer ‘vou fazer as estradas todas’.”

Embora tenha mencionado o prazer que seria anunciar o projeto em março ou abril do ano passado, este plano ainda não foi anunciado ou colocado em ação. Na última terça, 06, em conversa no Conexão Chapada, o prefeito disse que faz “planos de iniciar o tão falado e badalado projeto Estradas. Nós vamos conseguir. Você vai ter estradas rurais em Ipirá, como nunca se viu”, reafirmou o prefeito, sobre algo que já ganhou destaque no discurso.

Também muito falada no ano passado, a ideia de municipalização do trânsito foi lembrada. O internauta Maurício Carvalho falou sobre radares na avenida e a conversão das multas em renda extra para a cidade. O prefeito acompanhou a indagação e respondeu. “Logo, logo nós vamos apresentar num telão de LED o novo trânsito de Ipirá pra que você possa dar sua opinião. Eu posso lhe garantir, Maurício, que a avenida César Cabral será uma das mais lindas, não só da cidade, mas da região”, assegurou o prefeito.

“Vamos tratar o eleitor, o cidadão de Ipirá, dessa forma, conversando. Não dá pra fazer agora, vamos correr, vamos fazer. O importante é que no final você tenha um saldo tão positivo que você possa agradecer a Deus”, assim encerrou a segunda edição do programa semanal da prefeitura, que ganhou a denominação de Papo Reto, no dia 3 de fevereiro de 2017.

Midia Ipirá Por Diogo Souza com imagem: Reprodução